Aprenda a Tocar Flauta Transversal

Aprenda a Tocar Flauta Transversal

Aprenda a Tocar Flauta Transversal

Aprenda a Tocar Flauta Transversal de Forma Pratica!

Seja bem-vindo ao nosso site, aqui você vai ter acesso a um excelente conteúdo sobre Flauta transversal destinado para iniciantes, se você está aprendendo como tocar flauta transversal ou está pretendendo aprender, você está no site certo, com nosso curso de flauta transversal você vai notar sua evolução rapidamente. É claro que tem que existir um esforço de sua parte!

Aprender flauta transversal é algo desafiador, mas muito prazeroso, muitas pessoas querem aprender ou ter aula de flauta transversal, mas não querem entrar em um conservatório pois com certeza um bom conservatório que ensina flauta tem uma mensalidade que na maioria das vezes é um preço acima do que a maioria das pessoas podem ou tem coragem de pagar.

Pensando nisso, criamos o curso Aprenda a Tocar Flauta Transversal, ele é um material digital que te ensina passo a passo como tocar flauta de forma simples e prática, mesmo sem ter um professor ao seu lado.

A única coisa necessária para que você aprenda a tocar flauta transversal é disposição e disciplina, pois com nosso material as aulas de flauta transversal se tornam muito mais simples e motivadora.    Você terá acesso a um material que te ensina passo a passo como tocar Flauta; as partes do instrumento, como segurar, como posicionar, exercícios preliminares e muito mais.

Um Pouco da Origem do Instrumento

Um dos instrumentos mais antigos, a flauta transversal, utilizada regularmente na moderna orquestra sinfônica, surgiu no século IX, antes de Cristo, provavelmente na Ásia. Introduzida na Europa Ocidental através da cultura bizantina, no século XII depois de Cristo, era geralmente associada à música militar.

Somente na segunda metade do século XVII é que passou a integrar a orquestra.

A moderna flauta transversal nasceu das transformações operadas no antigo instrumento pelo alemão Theobald Boehm, por volta de 1840. Feita em metal, geralmente prata, constitui-se de um tubo cilíndrico de 67 cm. de comprimento por 19 mm. de diâmetro. Divide-se em 3 partes: cabeça ou bocal, corpo e pé.

O bocal tem por função manter rigorosamente o equilíbrio da afinação; o corpo e o pé contêm orifícios e chaves, cuja finalidade é diminuir ou aumentar o comprimento da coluna de ar no interior do tubo. Soprada lateralmente, seu alcance é de 3 oitavas (dó3 a dó6). Tem sido tratada como instrumento solista e como instrumento da orquestra, sendo o mais agudo entre os membros regulares do grupo das madeiras.

Existiram na Antiguidade diversos outros tipos de flauta. No entanto, a única que coexistiu com a flauta transversal foi a flauta doce, soprada pela ponta, muito usada pelos músicos renascentistas e barrocos.

O flautim ou piccolo, versão menor da flauta transversal, cujo tubo tem aproximadamente metade do comprimento da flauta. É o instrumento mais agudo da orquestra, da qual não é, entretanto, um elemento essencial. Alcança quase 3 oitavas (ré4 a dó7).

Há ainda a flauta baixa, que se usa para sons mais graves. Prolonga-se o comprimento do tubo ou em alguns casos, constrói-se com um cotovelo pelo qual o tubo se aproxima, no outro extremo, à posição da boquilha.

Aprenda a Tocar Flauta Transversal>>>>>> Clique Aqui!